Siga-nos por Email

10 de julho de 2011

"Ah! Eu que não me sento no trono de um apartamento com a boca escancarada cheia de dentes esperando a morte chegar..."

Nós cidadãos modernos, filhos da liberdade e da justiça olhamos para Atenas no passado, nos primórdios da existência da democracia e ficamos surpresos pensando coisas como: "que coisa arcaica”, “diziam-se democratas e mantinham escravos, como pode?". Bom, você democrata moderno tem todo o direito de discordar das minhas palavras, afinal você é livre...

...mas estamos vendo isso com olhos de gente moderna...

...já se questionou como seria a visão de um ateniense vendo nosso modelo político?...

...permita-me te cegar um pouco...

Sabe o que aconteceria se "eles", os cidadãos arcaicos e pseudo-democratas pudessem ver nosso governo atual? Eles gritariam: "FILHOS DO CAOS". Para a cultura ateniense é vergonhoso, é pior... É desonroso, um cidadão ateniense não participar ativamente da vida política da Pólis.
Eles não entenderiam como alguém abriria mão do seu direito de voz, para deixar outra pessoa falar por eles, nem tampouco seriam capazes de compreender como uma pessoa considerada adolescente[1] poderia ser capaz de votar a cada 2 anos e ainda reclamar.
Eles ficariam espantados ao ver, que no futuro as pessoas não são mais políticos, deixariam essa "obrigação"[2] para pequenos grupos. Eles ficariam horrorizados e não reconheceriam mais a democracia deles quando descobrissem que o poder não era mais horizontal[3], nem da maioria: mas agora era oligárquico... 

...Agora vamos imaginar um pouco...

...Vamos supor que numa realidade alternativa alguém bebe dessa ideologia...

...Como seria o choque cultural?...

Esses novos “despertos”[4] voltariam para as praças, voltariam a fazer assembleias longas e cansativas para decidirem que atitudes tomarem. Depois consumidos pelo ódio e indignação de servir a um estado desonesto fariam o possível e o impossível para que os filhos do caos, adormecidos, pudessem acordar e ver que estavam a muito tempo cegos.
Esse novo grupo tentaria entender os adormecidos, tentaria denunciar para eles essas injustiças e reivindicar seus direitos, porém eles seriam vaiados e criticados. Mesmo que eles reivindicassem melhorias na educação e criticassem o excesso de dinheiro gasto em festas com a faixada de serem culturais, mas que serve apenas como pão-e-circo. Mesmo que esse grupo tentasse lutar pelo bem dos adormecidos, seriam apedrejados tanto pelos que tem o poder como pelos seus próprios protegidos.
“Os humanos temem tudo aquilo que é desconhecido, por isso nos odeiam, a verdade é que apenas o novo não é tão fácil de ser aceito”.
(x-men serie animada – dialogo de Fera com outro mutante).
...Vamos parar de pensar...
...Abandonem suas fantasias e voltem pra realidade...
...Tudo isso não passa de especulação minha...
...Também duvido muito que surja um grupo capaz de se humilhar e lutar tanto...

...Minha história é sem provas, sem fatos, apenas meu “eu acho” (ou eu temo)...
"E você ainda acredita
Que é um doutor
Padre ou policial
Que está contribuindo
Com sua parte
Para o nosso belo
Quadro social..."
(Ouro de Tolo - Raul Seixas)


[1] Com 16 anos o adolescente tem direito a voto, em Atenas tinha que ser maior de 20 anos e alfabetizado.
[2] Obrigação ou como ficou conhecido pela gente moderna: trabalho.
[3] Horizontal, todos os cidadãos tem o mesmo poder de decisão.
[4] Despertos... mas logo os “filhos do caos” dariam títulos pejorativos como “vagabundos, revoltados, etc.” por talvez estarem há muito tempo acomodados em seus tronos e temerem.

Um comentário: